Aumentando o desempenho do WordPress

O WordPress é cada vez mais utilizado se tornou uma excelente opção para quem quer criar desde um pequeno blog a um site corporativo bastante complexo. E, em todos os casos, o desempenho é fundamental para o sucesso de um site.

Tudo começa com a escolha de um bom servidor WEB. Tenho usado há alguns anos a dupla NGINX + PHP-FPM e sempre tive bons resultados. No entanto, o objetivo do post é outro: otimizar a aplicação em si, com plugins e outras ferramentas. Estou utilizando o WordPress 4.5.2 com tema Avada e o site de demonstração Landing Product.

Otimizando o WordPress

O primeiro passo é otimizar as imagens do site. Há inúmeros plugins para isso, como WP SmushEWWW Image Optimizer ou ShortPixel Image Optimizer. No entanto, eu prefiro fazer isso diretamente no servidor, com o jpegoptim. Para isso, basta instalá-lo e executar o comando

jpegoptim -o <arquivo.jpg>

Feito isso, vamos para o WordPress propriamente dito. Utilizei os plugins WP Super Cache e MemcacheD Is Your Friend. Eles funcionam out-of-the-box e não necessitam de muitas configurações. Nesse teste, apenas ativei o cache e pronto. Vale lembrar que é necessário ter o Memcached instalado, bem como as extensões PHP exigidas por ele.

Resultados
Para os testes, utilizei o siege (100 clientes com 5 repetições) e o Web Page Test (05 execuções). Os resultados são apresentados a seguir.

Siege

Response time          9.22  --> 0.14 secs
Transaction rate       10.0  --> 657.89 trans/sec
Longest transaction    12.26 --> 0.26 sec
Shortest transaction   1.82  --> 0.04 sec

WebPageTest

01
Considerações finais

O tema Avada já traz imagens otimizadas e o desempenho do servidor também ajuda bastante. Nesse caso, a instalação padrão já era bastante otimizada. No entanto, o tempo de resposta inicial, que melhorou bastante.

Já no caso de múltiplos acessos simultâneos, o siege mostrou que o desempenho melhorou consideravelmente. Isso é resultado do sistema de cache, que ainda pode ser melhorado com a utilização de sistemas como o Varnish ou uma CDN, se necessário.

2017-01-29T20:08:15+00:00